Pioneirismo Arsae Materia

 

“É sempre um marco para a EquiPAR, pois é um ambiente propício de aprendizagem e refinamento das estratégias e dos caminhos a serem percorridos”. Com essas palavras a Equipe de Perdas para Assuntos Regulatórios (EquiPAR) da Arsae-MG definiu um pouco o que foi o II Seminário de Regulação e Gestão de Perdas de Água que aconteceu no dias 19, 20 e 21 de agosto, por meio virtual (Webinar), em virtude da pandemia do coronavírus. Nos três dias de evento, mais de 1500 pessoas participaram da discussão.

O evento contou com a participação de profissionais nacionais e internacionais de renome e experiência no setor, que fomentou um amplo debate em torno do assunto. Uma delas foi a engenheira portuguesa Rita Cavaleiro, referência técnica no assunto, que destacou a importância do Webinar. “O seminário foi excelente no sentido de oferecer uma discussão pública sobre do papel das agências reguladoras no controle de perdas de água (e energia). Parabenizo a Arsae por formular e expor bem o problema”, afirmou.

O diretor-geral da Arsae-MG, Antônio Claret, realizou a abertura e lembrou o sucesso da primeira edição, ocorrida em 2018. “Perdas é sempre um assunto muito importante e agora mais do que nunca em razão do Marco Legal do Saneamento. Temos um grupo muito importante dentro da Arsae, que desenvolve estudos e análises de perdas, contribuindo efetivamente para melhorias no sistema de abastecimento de água”, enalteceu. Melhorias essas que serão colocadas em prática por Alexandre Gomes, que atua na Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago). "Particularmente aprendi muito e já vou colocar em prática, aqui na Saneago, as técnicas aprendidas no seminário, como por exemplo, o cálculo do nível econômico de fraudes falado pela Rita Cavaleiro. Outra coisa importante foi o networking adquirido, conhecendo outras pessoas que trabalham com o combate a perdas pelo Brasil e entender o que estão fazendo. Conhecer como a regulação está se organizando para promover um ambiente propício à eficiência operacional no Brasil.”, destacou.

Para Gustavo Lamon, que falou sobre tecnologias que auxiliam no controle e no combate efetivo das perdas nas empresas de saneamento, "organizar um evento online, conseguir alcançar palestrantes do nível que tivemos neste seminário e, ainda, harmonizar a sequência das palestras em que os assuntos abordados de uma palestra complementava o assunto das palestras seguintes, sem dúvida alguma foi um trabalho ímpar!", frisou. Opinião partilhada por Milene Aguiar (Thornton International) que considera muito importante e gratificante constatar que um assunto tão importante como controle e gestão de perdas esteja cada vez mais entre os principais tópicos de discussão e planejamento das empresas. Do mesmo modo entende Luis Antônio de Oliveira, ARSESP. "Foi muito gratificante poder participar desse evento, que colocou em destaque um dos grandes temas do setor de saneamento. Compartilhar experiências entre os diversos atores do setor é fundamental para a qualidade dos serviços, com preços adequados. Parabéns à equipe da Arsae-MG pela iniciativa!", elogiou.

José Angelo Giomo, que representou o Instituto de Tecnologia em Energia SENAI-SP, destaca que existe muito a ser feito para reduzir as perdas e muita gente querendo fazer. “Espero que nós do Instituto de Tecnologia em Energia SENAI-SP, tenhamos contribuído com essa árdua tarefa de ser cada vez mais eficientes, e possamos corroborar com a comunidade técnica permitindo melhor uso dos recursos energéticos na distribuição de água para a população, tornando a água potável que é um recurso vital, cada vez mais acessível."

De acordo com o servidor da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal, Elton Gonçalves, que apresentou uma metodologia de priorização da substituição de hidrômetros, “é sempre uma grande satisfação contribuir para este tema tão desafiador e ao mesmo tempo encontrar pessoas capacitadas e preocupadas em elevar a eficiência e qualidade da prestação de serviços do saneamento brasileiro”, disse. Por fim, Mário Baggio, do Grupo Hwater, destacou a satisfação em ter participado do evento. "Foi um prazer atendê-los no II Webinar por vocês produzidos, certos de que juntos proporcionamos momentos relevantes de quebra de paradigmas.", finalizou.

Fator de incentivo a combate de perdas é outra inovação.

No último dia do Webinar, foi realizada uma Mesa Redonda para discutir o incentivo de perdas da II Revisão Tarifária da Copasa. O coordenador da área econômica da Arsae-MG, Raphael Brandão, explicou a criação pela Arsae-MG do fator de incentivo a combate de perdas, que foi estabelecido através da Resolução Normativa Arsae-MG nº 121/2019. Esse mecanismo consiste na aplicação de bônus ou penalização tarifária a depender do desempenho da Copasa em relação a metas acordadas em consulta pública. “Podemos dizer que há indícios de melhorias na mensuração da produção de água tratada e do volume de água consumida para os municípios para os quais houve a avaliação do mecanismo de incentivo, resultando em redução de tarifa para os usuários.”, destacou.

Participaram da Mesa Redonda Rita Cavalero (ProEESa), Alexsandro Barral (ABES-MG), Luiz Antônio de Oliveira Júnior (ARSESP), Valter de Souza Lucas Júnior (Copasa) e Vitor Carvalo Queiroz (HIDROBR).

Confira o currículo dos palestrantes que participaram do evento. Aqui.

EquiPAR comemora repercussão do Webinar

A Equipe de Perdas para Assuntos Regulatórios (EquiPAR) da Arsae-MG comemorou a boa participação no Seminário, fruto de um trabalho árduo. “Planejamos tudo com carinho, com o intuito de que, desse seminário, saíssem vários profissionais engajados e sensibilizados quanto à importância do controle e redução de perdas nos sistemas de abastecimento de água. Gostaríamos de agradecer a participação de todos e de registrar nossa satisfação de ter dado mais um passo na história da Arsae-MG e da EquiPAR. Que comece um ciclo virtuoso, aguardamos todos nas próximas edições!", destacaram.

Confira o Webinar - Youtube da Arsae-MG

 

Assessoria de Comunicação da Arsae-MG
ascom@arsae.mg.gov.br